Search

Mas, afinal, o que é um jogo?

Já parou para reparar em alguém que está a participar num jogo? Apercebeu-se da amplitude de sentimentos e da adrenalina nesse jogador? Vê, muitas vezes, a mesma pessoa com o mesmo nível de empenho e compromisso enquanto desempenha outras atividades do dia-a-dia?


O jogo é uma ferramenta de interação que permite aos jogadores decidir o que fazer e experienciar as suas consequências. A história, que no jogo se desenrola, pode alcançar qualquer temática, permitindo a passagem de conteúdos educativos e o desenvolvimento de competências pessoais. Da mesma forma, a ação e o progresso no jogo está intrinsecamente ligada ao constante feedback recebido pelo jogador, o que permite que a aprendizagem se contrua através de sucessos e insucessos:


— Acertei? Falhei? Onde está o erro? Porque é que não consigo passar este nível?

Um jogo é um sistema onde os jogadores se envolvem num desafio abstrato, assente em regras e orientado por interatividade e feedback que resulta num valor quantificável e, na maioria das vezes, numa resposta emocional (segundo Karl Kapp, Professor de Tecnologia Educacional na Universidade de Bloomsburg, Pensilvânia).


Simples ou complexos, individuais ou para vários jogadores em simultâneo, colaborativos ou competitivos, os jogos são definidos pelas seguintes características:


  • Desafio - Problema ou cenário para resolução por parte do jogador;

  • Regras - Estrutura, limites e liberdade providenciados aos jogadores durante a atividade;

  • Interatividade - Ações ou processos que os jogadores têm que realizar durante o jogo;

  • Feedback - Reação a cada ação do jogador (oferece um reforço positivo quando a ação é bem-sucedida e revela consequências em caso de erro);

  • Conflito - Desafio de jogar, oposição entre equipas, sistema do jogo e/ou regras;

  • Objetivos - Representa o resultado desejado pelo jogador quando inicia a atividade (ganhar, perder ou empatar).


Esta abordagem permite que o professor evite as luzes da ribalta e se torne mentor de uma experiência que entusiasma, ensina e cria laços entre o professor e os seus alunos.


Sejam experiências interativas ou imersivas, para jogar individualmente ou para refletir em grupo, os jogos são - atualmente - uma importante ferramenta de ensino. E existem poucas atividades que provoquem mais adrenalina e entusiasmo do que a participação num jogo.

Porque não replicar esses sentimentos em sala de aula?

© 2020 36zero | Experiências imersivas para a educação